Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

O que é Open Banking: conheça as vantagens desse sistema

Com certeza você já deve ter ouvido este termo por aí, afinal, ele está em alta no mercado financeiro, mas você sabe o que é Open Banking e qual a proposta dessa tecnologia? 

É exatamente isso que vamos explicar neste conteúdo! Para entender o que é, como funciona e quais as vantagens desse sistema, é só continuar a leitura. 

O que é Open Banking: entenda a proposta desse sistema!

O banco aberto ou sistema bancário aberto — em sua tradução literal — entrou em vigor no Brasil em fevereiro de 2021, implementado pelo Banco Central. 

Trata-se de um projeto que tem como objetivo simplificar e oferecer mais controle e autonomia aos usuários sobre suas finanças. Quer dizer que os consumidores poderão compartilhar suas informações financeiras com bancos que forem autorizados pelo BC e terão liberdade para fazer movimentações através de plataformas variadas.

Na prática, o sistema irá facilitar a vida da pessoa que desejar mudar para uma outra instituição ou adquirir um novo serviço. Isso porque ela conseguirá levar de um banco para outro todo o seu histórico financeiro, sem que seja necessário iniciar um relacionamento do zero e sem tanta burocracia, como acontece. 

De modo geral, o Open Banking levará em consideração a relação que o cliente construiu com outra empresa. Uma instituição poderá, por exemplo, se conectar a plataforma de um outro banco que fizer parte do sistema e acessar os dados que forem consentidos pelo consumidor.

Além do mais, o cliente que tiver mais de uma conta bancária poderá visualizar todos os seus dados em um único lugar.

Os benefícios do Open Banking 

O Open Banking visa uma tecnologia padronizada. Por meio de APIs abertas, a ideia é promover uma ferramenta que se comunique com demais sistemas, ou seja, uma espécie de portabilidade de dados

Isso, além gerar maior competitividade entre as instituições no momento de oferecer produtos e proporcionar melhores condições aos clientes, também acarreta as seguintes vantagens: 

  • O consumidor é a peça principal. Ele está no centro  
  • Processo mais transparente
  • O usuário possuirá maior controle sobre suas finanças 
  • Possibilidade para novos modelos de negócio 
  • O relacionamento que o cliente constrói com uma empresa é mantido e compartilhado entre instituições. 

No que diz respeito à segurança dos dados do consumidor, podemos ressaltar:

  • Apenas instituições que possuem a autorização do Banco Central podem participar
  • O processo é inteiramente supervisionado pelo BC 
  • Regras de segurança cibernética devem ser estritamente cumpridas
  • Tudo acontece em um ambiente seguro, com a autenticação do consumidor e das empresas participantes.

As fases do Open Banking no Brasil 

O Open Banking já é uma realidade em países como o Reino Unido. No Brasil, entretanto, sua implementação foi segmentada. Veja:

Fase 01

Com início em fevereiro de 2021, esse instante foi dedicado ao fornecimento de informações padronizadas sobre canais de atendimento e serviços financeiros ao público, disponibilizados pelas instituições.

O intuito é causar mais ofertas de produtos e serviços, permitindo que a pessoa escolha a solução que mais se adeque ao seu perfil e ao que ela precisa.

Fase 02

Com previsão para julho de 2021, essa etapa pretende iniciar o compartilhamento de dados dos clientes entre as instituições (dados cadastrais, operações de crédito, transações bancárias e de cartões de crédito etc). Para isso, o consumidor deve consentir previamente a utilização dessas informações, podendo suspender a autorização quando quiser.

Além de receber sugestões mais condizentes com seu perfil, o usuário também encontrará ofertas mais acessíveis e personalizadas, e o mercado financeiro tende a ganhar mais competitividade e inovação. 

Fase 03

Programada para o mês de agosto, a fase 03 propiciará novas opções de pagamento e novas propostas de operação de crédito. O foco é facilitar o acesso a canais de serviços financeiros para o usuário. 

Fase 04

Por fim, a etapa 04 — prevista para 15 de dezembro — possibilitará ao consumidor compartilhar dados de operações cambiais, seguros, investimentos, previdência, enfim. Ele também poderá visualizar informações de produtos ou serviços dessa modalidade disponíveis para contratação. 

Toda essa acessibilidade aumentará as alternativas de soluções e serviços personalizados, dando ainda mais poder de decisão ao cliente. 

E então, o que achou deste conteúdo? Você acabou de conferir o que é Open Banking e seus principais benefícios. Para ler outras postagens relacionadas, é só acompanhar nosso blog e nos seguir nas redes sociais. Até a próxima! 

Posts relacionados

4 dicas para motivar uma equipe de vendas no começo do ano

Início de ano, em muitos seguimentos do varejo significa vendas baixas. Grande parte dos consumidores ainda estão pagando pelas compras de final de ano e têm menos dinheiro disponível para gastar. Esse é um momento delicado para os lojistas e se nada for feito para motivar sua equipe de vendas, seu negócio vai demorar para deslanchar novamente. […]

Destaques

5 min

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio