Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

O aumento no número de MEIs no Brasil com a pandemia, saiba mais

Entre março e novembro de 2020, houve um crescimento de mais de 11% de novos microempreendedores individuais no país. O aumento do número de MEIs no Brasil foi destaque e superou o percentual dos anos anteriores. 

Segundo pesquisas, cerca de 3,36 milhões de empresas foram abertas no ano passado, sendo que 2,66 milhões desses novos empreendimentos são MEIs. A explicação para esse “boom” de microempreendedores é a pandemia, que dificultou o acesso a empregos formalizados, com carteira assinada. Por isso, preparamos este conteúdo exclusivo para falar sobre o assunto. Confira!

O aumento do número de MEIs no Brasil: o que mudou com a pandemia

O aumento dos MEIs no Brasil se deu principalmente pelo desemprego causado pela pandemia. Muitas pessoas que perderam seus empregos, viram a abertura de um negócio próprio como uma possibilidade para se restabelecer. 

Contudo, o ponto interessante entre tantos novos microempreendedores é a mudança do tipo de empresa que tem sido aberta. Por exemplo, desde 2019, setores do comércio varejista de vestuário e acessórios, cabeleireiros, pedicure e manicure, ramo de fornecimento alimentício para consumo domiciliar ocupam o topo das atividades com maior número de MEIs criados. 

No entanto, a partir de 2020, algumas dessas modalidades perderam força por conta das restrições impostas para o combate ao coronavírus. O setor de cabeleireiro, pedicure e manicure foi um deles, com queda de quase 20%. 

Em compensação, outros segmentos registraram aumento considerável em relação aos anos passados:

  • Setor varejista de vestuário e acessórios (15%)
  • Transportes (86%)
  • Restaurantes e afins (59%)
  • Alimentos para consumo domiciliar (48%)
  • Comércio de bebidas em geral (41%) 

Essas alterações estão completamente ligadas aos hábitos e tendências de consumo dos brasileiros, que também mudaram. 

O que esperar em relação ao aumento dos MEIs, qual o impacto? 

As pequenas e médias empresas, como sabemos, são maioria no país. Porém, não basta apenas criar um CNPJ e abrir uma empresa. Como já falamos em uma matéria anterior, os desafios das PMEs não são poucos. 

Ainda mais para quem se tornou MEI por necessidade, o caminho a ser percorrido no início pode ser marcado por algumas dificuldades. De acordo com o coordenador do MBA de Gestão Empresarial da Fundação Getúlio Vargas, empreender vai muito além de simplesmente iniciar um negócio e esperar o cliente chegar. 

Ele também destaca que a formalização como MEI é somente o primeiro passo. Além disso, é preciso acreditar no próprio empreendimento e buscar qualificação para conseguir lidar com os desafios e, sobretudo, com a concorrência. 

Não é possível prever, entretanto, como será o desfecho dessa onda de novos microempreendedores, o que podemos esperar é que esse número, que já está alto, cresça ainda mais.  

E então, gostou deste conteúdo? Para ler outras postagens com informações, notícias e dicas e soluções de crédito para seu negócio, continue acompanhando nosso blog e nos siga nas redes sociais! Até a próxima!

Ficou com alguma dúvida? Escreva-nos um comentário que responderemos em seguida!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio