Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Cadastro do cliente: como fazer, quais informações são necessárias

A gente costuma dizer bastante por aqui que não dá para fazer uma boa análise de crédito sem antes construir o cadastro do cliente. Muitas empresas, apesar de compreenderem a importância desse compilado de dados do consumidor, ainda não o fazem. 

Não existe uma regra ou um modelo único para criá-lo. No entanto, algumas informações são cruciais para deixá-lo completo, e nós vamos te mostrar quais são. É só continuar a leitura para conferir!

A importância do cadastro do cliente para a análise de crédito

Embora seja considerado uma ferramenta imprescindível para a cobrança, o cadastro deve ser pensado e bem construído desde o momento da análise. 

Como dissemos, muitas empresas deixam de lado essa etapa, seja por falta de informação, por simplesmente não entenderem a necessidade ou por acharem que se trata de uma ação onerosa, mas é totalmente o contrário.

O cadastro é uma forma de se prevenir contra perdas futuras e também de economizar com consultas lá na frente.   

Por isso, é fundamental que ele esteja completo para que você possa fazer uma análise eficiente. Além dos dados pessoais, que já são solicitados, como nome completo ou razão social, CPF ou CNPJ e telefones, é muito importante conferir se o endereço informado está correto. 

Se o seu cliente for uma empresa, é preciso saber ainda se o negócio dele possui filiais, em quais cidades e estados se localizam, quais os telefones para contato, nomes dos sócios e responsáveis de cada uma.

Tendo essas informações, você garante mais precisão para suas avaliações, uma cobrança mais assertiva e com maior chance de recuperação de crédito

Como criar o cadastro do cliente: veja as principais informações!

Você já viu que o cadastro é imprescindível. Portanto, separamos os principais dados que devem constituí-lo. Confira!

Para montá-lo do início

  • Você pode segmentar seus clientes para facilitar: cliente novos (com menos de 3 meses); clientes em adaptação (com mais de 3 meses e menos de 1 ano); e clientes antigos (com mais de 1 ano)
  • CPF ou CNPJ (para pessoa física ou jurídica)
  • Nome completo ou razão social 
  • Endereço atualizado 
  • Telefone para contato 
  • Se for uma empresa, verificar se possui filiais. Se sim, em quais cidades e estados elas estão localizadas?
  • Quem são os sócios da empresa? 
  • Quais os telefones para contato dos responsáveis de cada filial?
  • Tenha todos os dados das filiais (se a cobrança era feita na matriz, mas a matriz trocou de número de telefone, cobre as filiais).

Esses são os tópicos considerados essenciais para a construção do cadastro. Agora, além de tê-los registrados, você deve mantê-los atualizados. Não importa se o cliente é antigo ou novo, todos precisam passar por essa manutenção periodicamente.

Você vai perceber como essas informações fazem diferença na hora da cobrança, principalmente para lidar com aquelas empresas que aceitam renegociar dívidas “da boca para fora”, somente para não serem mais cobradas, e colocam outra pessoa apenas para confirmar os dados. Por isso, fique atento!

Para a manutenção do cadastro do cliente

  • Verifique se houve alteração de endereço 
  • Mudança de telefones 
  • Se algum telefone foi bloqueado (imagine que você é fornecedor de uma empresa; essa mesma empresa deixa de te pagar e de repente bloqueia o telefone para o qual seria feita a cobrança).
  • Se existe algum CNPJ inativo 
  • Como vai a segmentação de clientes novos, em adaptação e da carteira? Atualize os dados, o tempo de reconsulta e afins.

Há também no mercado alguns serviços disponíveis especificamente para fazer a higienização automática dos dados dos clientes. Essa é uma possibilidade para otimizar o trabalho da manutenção. Mas fica a seu critério. Tendo o cadastro pronto e estabelecendo um período para revisá-lo, você consegue preservá-lo em ordem. 

E então, o que achou deste conteúdo? Continue acompanhando nosso blog e nos siga nas redes sociais para acompanhar outras postagens com temas relacionados! E se tiver alguma dúvida, é só nos deixar um comentário. Até a próxima!

Posts relacionados

5 Dicas para você preparar sua loja para vender mais no dia das mães

O Dia das Mães, em volume de vendas, é a segunda data mais importante para o varejo brasileiro, perdendo apenas para o Natal. Por isso, sua loja deve estar pronta para um aumento considerável no movimento nos dias que antecedem essa data. Há poucas semanas, o site de comércio OLX fez uma pesquisa para identificar a percepção […]

Destaques

4 min

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio