Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Como continuar vendendo após o Natal no varejo

Esse período de começo de ano, as vendas começam a desacelerar, pois as festividades já passaram e a realidade começa com contas como o IPVA, material escolar, matrículas e etc. Então, a vontade de comprar diminui, porém não deixa de existir.

Muitos consumidores não conseguiram adquirir os produtos de desejo, pois estavam com preços muito elevado devido ao fim de ano, e agora é a hora de você realizar o sonho de consumo dele e vender!
Neste post, daremos algumas dicas importantes sobre estratégia de vendas para você preparar a sua loja e vender mais após o período de Natal.

Você pode se questionar: “Como vou saber se essas dicas que você vai passar aqui funcionam para o meu modelo de negócio?” Simples, as dicas que pretendemos passar para você, funcionam para todos os tipos de negócio, pois são universais, logo não tenha medo de arriscar, aplique, analise as métricas e colha os resultados. Confira!

Verifique o que não foi vendido no Natal

O primeiro passo é fazer uma análise sobre o que não vendeu bem ou sobrou muito. Com essa informação detalhada em mãos ficará mais fácil tomar uma decisão consciente e com foco nas etapas descritas a seguir.

Liste quais e quantos produtos sobraram. Liste também o preço de compra e outros custos envolvidos para saber até quanto poderá baixar os preços. O importante é girar o estoque, liberar espaço e fazer caixa, mas sem ficar no prejuízo.

Mude a decoração

O Natal passou e você continua com a mesma decoração? Mude-a radicalmente. A data é associada ao começo do verão no Brasil e, como se trata da estação mais alegre do ano, nada melhor que levantar o astral da sua loja para atrair mais clientes.

A estratégia de vendas aqui é incorporar o seu produto ao tema da decoração, demonstrando como ele pode ser útil também em épocas de calor. Abuse da criatividade.

Abuse das propagandas

Lembra da frase “propaganda é a alma do negócio”? Pois bem, ela continua mais atual do que nunca. Afinal de contas, ninguém nunca vai saber dos produtos que você trabalha ou dos serviços que está capacitado a prestar, se não houver propaganda disso.

Além das formas tradicionais de movimentar essa área, a tecnologia proporciona outras ferramentas que também podem ser exploradas. As redes sociais por exemplo e os grupos de mensagens instantâneas estão aí para isso.

Se você tiver um dinheiro extra, vale a pena contratar uma agência de publicidade ou profissionais específicos para cuidar das suas redes sociais e propagandas. Investimentos nessa área nunca são demais. Ainda mais com as facilidades que essas ferramentas acabam por oferecer aos clientes, de poder ver e escolher os produtos sem sair de casa.

Liquidação

Quem gostaria de obter o seu produto e ainda não comprou, ao vê-lo com um preço mais baixo, mesmo após o período de Natal, comprará. Ele já deseja o seu produto e só precisa de um incentivo para comprar. Por isso, vai encarar o momento como uma oportunidade única. Até quem não pensava em obtê-lo, comprará, se você fizer a coisa certa.

O Magazine Luiza por exemplo, segundo dados do Extra.com, elevou em 20% o faturamento durante promoção anual de inicio de ano realizada pela rede de varejo no começo de 2018. Segundo o vice-presidente do Magazine Luiza, Fabrício Garcia, a liquidação representa faturamento equivalente “às vendas de 20 dias normais”. A empresa não informou o montante.

Invista em pessoas

Motivação da equipe é fundamental para qualquer tipo de empresa, porém quando se fala em venda, isso acaba se tornando mais importante ainda.

Não importa se sua loja é virtual ou física, sua equipe precisa estar totalmente motivada e engajada a bater metas junto com você.

Caso seu modelo de negócio seja online, dê atenção especial ao SAC, dedicando parte da equipe a atender e tirar dúvidas dos clientes que necessitam. Mostre que eles são importantes para você, isso fará toda a diferença. No entanto, se sua loja for física, analise se existe a necessidade de aumentar seu quadro de funcionários e não deixe de dar treinamentos para que eles possam melhor atender seus clientes. Um treinamento básico de relacionamento pode te fazer seu faturamento aumentar bastante.
Afinal, quem nunca desistiu de uma compra porque não foi bem atendido?!

Disponibilize mais formas de pagamento

Muitas vezes, o cliente não usa cartões ou dinheiro para pagar as compras. Mesmo que use, é bom dar a ele mais alternativas que venham agregar benefícios tanto para ele quanto para a loja. Por isso, vá além, aceite o pagamento em cheque ou ofereça um crediário próprio.

Hoje, você não precisa mais se preocupar com a análise de crédito manual para decidir se é ou não arriscado vender. Sistemas automatizados realizam essa tarefa para você, cruzando dados históricos que indicam o perfil comportamental do cliente, assim, você sabe para quem está vendendo e fica mais fácil de você criar estratégias de venda seguimentadas. 

Contar com esse tipo de solução até pouco tempo atrás era algo caro, restrito aos bancos e às financeiras. Mas hoje está acessível também a lojistas que estão começando a descobrir o potencial do crediário próprio.

A tecnologia está ao seu alcance. Basta buscar conhecimento e perder o medo de inovar.

Tenha um diferencial, inove

Conquistar a preferência do cliente demanda inovação, independentemente do tamanho do negócio. Inovação não é apenas para as grandes empresas. Por exemplo, a barraquinha de pipoca do seu Valdir, em Curitiba, tem produtos diferenciados como pipoca com bacon, que agrada muito o consumidor. O óleo de soja também foi substituído pelo de girassol e de canola, que reduzem os malefícios à saúde para quem sofre de colesterol alto. Além disso, ele faz um atendimento personalizado e ainda entrega um Kit Higiênico para que seus fregueses possam se higienizar. Esse kit contém um guardanapo, um palito de dentes e uma bala de menta, e serve como uma verdadeira propaganda do seu negócio. Outra estratégia adotada por ele é o cartão fidelidade, que, a cada 5 pipocas compradas, dá ao cliente o direito a mais uma porção gratuita. E o resultado do trabalho feito com capricho não poderia ser diferente: a fidelização dos clientes.

De fato, se você aplicar essas dicas ao seu negócio ajudará com que as vendas nesse começo de 2019 não diminuam, então não espere mais e comece já a colocá-las em prática!

Gostou desse conteúdo? Nos conte como está sendo o inicio de ano em seu estabelecimento aqui nos comentários e não deixe de compartilhar em suas redes sociais para que outras pessoas possam ter acesso.

Posts relacionados

Recomenda Crédito PF [Dica de Adicional]

Quando o assunto é finanças, a inadimplência dos clientes se destaca como um dos grandes desafios a serem contornados pelo setor financeiro, ainda mais quando o volume e o valor das transações costumam ser mais elevados — o que significa que os riscos também são altos. Neste contexto, uma das melhores alternativas para reduzir os riscos […]

Análise de Crédito

2 min

Uma resposta para “Como continuar vendendo após o Natal no varejo”

  1. Rubens disse:

    Olá amigo! Visitando novamente, não lembro se comentei
    da outra vez. Só pra saber que estou aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio