Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Planejamento Financeiro: 6 Dicas para mudar sua vida financeira

Uma vida financeira bem controlada é fundamental para crescer o seu patrimônio, realizar os seus objetivos e manter uma boa reputação perante o mercado de crédito. A forma com que você lida com o seu dinheiro é que determina se no final do mês vai sobrar ou faltar.
A maioria das pessoas consideram que é muito difícil fazer esta organização e sempre deixam para amanhã, acumulando dívidas, financiamentos e outras contas.
Segundo a Serasa Experian, mais 63 milhões de brasileiros estavam com dívidas atrasadas no mês de Abril deste ano. Trata-se do maior contingente de inadimplentes desde o início da série, iniciada em março de 2016 – e 2 milhões a mais de inadimplentes em relação a abril do ano anterior.
Então, o objetivo de organizar a sua vida financeira é fazer da economia um hábito. E para te ajudar neste processo, separamos 6 dicas para você mudar sua vida financeira.  

1 – Conscientização

O primeiro passo para qualquer mudança em sua vida é justamente se conscientizar que precisa mudar e assumir o controle. Enquanto você procura desculpas ou aponta culpados para seus problemas, não está identificando o verdadeiro responsável: você mesmo(a). Além de assumir a responsabilidade, você também precisará se comprometer com a mudança.

Muitas pessoas até assumem a culpa por alguns problemas que enfrentam, mas não querem mudar, por qualquer que seja o motivo. E não adianta confiar apenas na loteria ou numa dieta milagrosa. O caminho não é fácil e muitas vezes não é rápido, mas é simples e o resultado do esforço vai valer a pena.

2 – Objetivos Financeiros

Para qualquer coisa que pensamos em fazer na nossa vida, precisamos ter metas, destinos e objetivos. Por essa razão, você precisa entender a importância da definição de objetivos financeiros para alcançar a independência financeira. Definir um objetivo financeiro significa determinar um valor e um prazo para alcançar um objetivo qualquer. A simples definição de prazo e valor para cada objetivo que temos, permite o cálculo exato de quanto tempo falta para atingirmos esta meta. Afinal, se você não sabe porque deve poupar dinheiro, certamente vai gastá-lo.

Se o seu dinheiro não tiver um destino, qualquer um servirá. Provavelmente você já deve ter escutado ou lido a frase “Se você não sabe para onde ir, qualquer lugar serve.” Para qualquer coisa que pensamos em fazer na nossa vida, precisamos ter metas, destinos, objetivos. A partir do momento que você sabe quão perto está de alcançar um determinado objetivo, certamente ficará mais motivado para continuar poupando e se aproximar cada vez mais do seu destino.

3 – Controle do Orçamento

Vamos imaginar que hoje, infelizmente, suas finanças estejam totalmente desorganizadas: seus gastos, contas e compras são excessivos, suas boas dívidas e parcelamentos correm o risco de sofrer atraso no pagamento e seu nome ser negativado, e sua família não tem conseguido fazer a economia necessária para continuar a bancar suas aplicações. Enfim: seu orçamento está fora de controle, como um carro desgovernado ladeira abaixo.

Para começar a resolver essa desafiadora situação, você deve seguir três etapas. E mesmo que sua situação não seja desesperadora, você pode melhorar ainda mais sua vida financeira ao seguir estas fases de organização do orçamento:

  1. Identifique como você está gastando seu dinheiro atualmente;
  2. Avalie seus gastos atuais e defina metas de despesas que levem em conta seus objetivos financeiros de curto e longo prazo;
  3. Acompanhe de perto suas futuras despesas para assegurar que estejam dentro do planejado.

3.1 – Ter o nome limpo e crédito na praça

Importante ressaltarmos neste tópico: ter o nome limpo.
Ter o nome limpo significa, em primeira instância, ter crédito. Atualmente, é praticamente impossível ter grandes realizações materiais como comprar um imóvel ou veículo sem recorrer ao crédito pessoal. Um histórico sem grandes dívidas pode significar, neste caso, a realização dos seus sonhos.
E não estamos falando apenas de crédito para compras, não. Estamos falando de credibilidade pessoal também. Isso mesmo, quem tem em seu histórico grandes dívidas acaba perdendo também a sua credibilidade pessoal. Afinal, não pagar na data acordada é quebrar um compromisso moral e isso nada mais é do que o descumprimento da própria palavra.

Faça um teste e pergunte a algum comerciante que trabalha com vendas diretas se ele se arriscaria a vender novamente para alguém que já deixou de pagá-lo. Pagar direito confere credibilidade nas pequenas relações do dia a dia, seja ao pedir um simples objeto emprestado, seja em poder ir na padaria da esquina e abrir uma conta.

4 – Fundo de Emergência

Se você já passou ou está passando por dificuldades financeiras, com certeza você sabe o quanto é desgastante esta situação.
Além de prejudicar o seu bolso, prejudica também sua saúde, seu trabalho e seus relacionamentos. No Brasil, as pessoas que “erram a mão” no orçamento pagam caro por empréstimos de curto prazo, por conta das altíssimas taxas de juros.

Por isso, é importante construir uma reserva de emergência para se proteger contra imprevistos e evitar pagar caro por não se precaver. Um fundo (ou reserva) de emergência nada mais é que uma reserva financeira que você constrói para se proteger de imprevistos ou de meses onde a entrada de recursos foi abaixo do esperado.

Esses imprevistos podem ser desde problemas no carro, despesas médicas inesperadas ou até mesmo um desempenho abaixo do esperado nos negócios, principalmente para pessoas que vivem de comissões ou com a maior parte da renda sendo variável.

5 – Investir

Muitas pessoas não investem simplesmente porque pensam que têm pouco dinheiro para investir, enquanto existem ótimas aplicações financeiras onde é possível começar com apenas R$ 30.
Quanto mais cedo você começar, melhor. Mesmo que seja com pouco dinheiro.
Neste primeiro momento, mais importante que ter ótima rentabilidade é adquirir o hábito de investir mensalmente.
Se você adquirir este hábito enquanto tiver pouco dinheiro para investir, certamente vai mantê-lo quando tiver mais dinheiro.

6 – Independência Financeira

A primeira grande verdade é que a conquista da independência financeira está pouco relacionada com quanto você ganha e muito mais relacionada com quanto você gasta.Seu padrão de consumo é um fator determinante para esta conquista. Se você gasta tudo (ou até mais) que ganha, você está longe da independência financeira. Se você aumenta seus gastos à medida que aumenta seus ganhos, você também está longe da independência financeira.

O grande “segredo” é definir um padrão de vida aceitável e aproveitar qualquer aumento de renda para adquirir mais ativos que geram renda para você (e não despesas). Quanto mais renda você tiver de seus ativos (aplicações financeiras, imóveis, ações…), menos você vai depender da sua força de trabalho.
Até o ponto em que a renda gerada por seus ativos for suficiente para custear seu padrão de vida. Neste ponto, você terá conquistado a independência financeira.

Conclusão

Não espere por uma mudança instantânea da “água para o vinho”. Caso contrário, você vai se desmotivar. O importante é que hoje você esteja melhor do que ontem… e amanhã, melhor do que hoje. É assim que uma mudança verdadeira acontece. Não será fácil e provavelmente não será rápido, mas os passos são simples (como você viu neste artigo) e o esforço valerá muito a pena.

Ficou com alguma dúvida ou tem sugestão de conteúdo para nós? Deixe-nos um comentário que será um prazer te responder.

Posts relacionados

Recuperação de dívidas através da Localização de Endereços

Você sabia que o Brasil tem mais de um smartphone ativo por habitante? Uma pesquisa recente da Fundação Getúlio Vargas (FGV)concluiu que existem mais de 306 milhões de aparelhos no país e isso revela uma grande oportunidade para as empresas: a de localizar endereço pelo número de telefone. Encontrar um cliente pode ser uma tarefa árdua e estressante, […]

Destaques

4 min

8 respostas para “Planejamento Financeiro: 6 Dicas para mudar sua vida financeira”

  1. Pedro Silveira disse:

    Ótimas dicas, Fernando!! Vou aplicar no meu planejamento pessoal. O tópico 5 é o que mais gosto, por exemplo. Desde 2018, eu invisto com a https://lblv.com/ e, olha, particularmente estou bem contente com os resultados.

  2. Marcos goes disse:

    Ótimo trabalho!
    Após perder muito tempo na internet encontrei esse blog
    que tinha o que tanto procurava.
    Parabéns pelo texto e conteúdo, temos que ter mais
    artigos deste tipo na internet.
    Gostei muito.
    Meu muito obrigado!!!

  3. Luiz Sergio disse:

    Pesquisando o assunto aqui na Internet e acabei encontrando
    sem querer esse blog e esse artigo aqui, gostei muito

  4. Dimas Dantas disse:

    Encontrei sem querer esse blog e esse artigo aqui, gostei
    muito do que lí..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio