Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Tabela do Imposto de Renda 2024: entenda o que mudou

Na terça-feira, 06 de fevereiro, o governo federal publicou a MP 1.206/24 que muda a tabela do Imposto de Renda 2024. 

Quer saber como vai ficar? Então continue a leitura deste post para entender todas as mudanças! 

O que mudou na tabela do Imposto de Renda 2024?

Com o reajuste do salário mínimo, que foi de R$1320 para R$1412 em 2024, quem recebe até R$2.824 (o equivalente a dois salários mínimos) está isento do IRPF a partir de fevereiro deste ano.

Isso quer dizer que quem se enquadra nessa faixa de isenção não terá o desconto do imposto em folha, já que a medida provisória alterou o valor da tabela progressiva do imposto de renda para pessoas físicas (IRPF). 

Importante enfatizar que o novo salário passou a valer no dia 1º de janeiro de 2024, com início de pagamento em fevereiro. O reajuste levou em conta a inflação acumulada nos 12 meses (3,85%), até novembro de 2023, pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) e o PIB de dois anos anteriores. 

Conforme levantamento da Fazenda, mais de 15,8 milhões de brasileiros serão favorecidos com essa alteração. Com isso, o governo deixará de arrecadar R$3,03 bilhões em 2024. O teto de isenção anterior era de R$2.640 (R$ 2.112 + R$528 de desconto simplificado na fonte).

Em resumo, a medida do governo aumentou o limite de aplicação da alíquota zero para R$2.259,20 (correção de 6,97%). Desse modo, aqueles que recebem até 2 salários mínimos, a partir deste mês do ano-calendário 2024, ficam desobrigados a pagar o IR. 

Vale lembrar que os valores não são retroativos, ou seja, a regra não é válida para a declaração do ano-base 2023 que tem início no dia 15 de março e vai até 31 de maio de 2024. 

Como fica a tabela progressiva do IR a partir de fevereiro? 

Base de cálculo (R$)Alíquota (%)Parcela a deduzir do IR (R$)
Até 2.259,2000
De 2.259,20 até R$ 2.826,657,5169,44
De 2.826,66 até 3.751,0515381,44
De 3.751,06 até 4.664,6822,5662,77
Acima de 4.664,6827,5896,00

Tendo em vista a mudança, estima-se que a redução de receitas em 2025 seja de R$3,53 bilhões e R$3,77 bilhões em 2026. 

Você acabou de conferir a nova faixa de isenção do Imposto de Renda. Acompanhe nosso blog para ver outras matérias como essa. Até a próxima!

Posts relacionados

Como montar uma régua de cobrança eficiente

A régua de cobrança é uma ferramenta importantíssima para diminuir o índice de inadimplência. Saiba agora como montar um formato eficiente para o seu negócio!

Análise de Crédito

2 min