Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

A importância da análise de cadastro para a concessão de crédito

A análise de crédito vai muito além do que a simples verificação do famoso “consta ou nada consta”. Se você já nos acompanha por aqui, provavelmente nos viu falar sobre quão essencial é criar um cadastro completo para seu cliente, certo? Pois bem, a análise de cadastro é parte fundamental dessa avaliação para a decisão de conceder crédito ou não a alguém. 

No entanto, diversas empresas ainda não dão a devida importância a essa etapa. Muitas simplesmente não entendem o impacto que a construção, manutenção e análise cadastral pode causar para seu negócio. 

E é justamente sobre isso que vamos tratar no conteúdo de hoje. Continue a leitura para conferir por que é importante fazer a análise de cadastro das pessoas que compram com você! 

Entenda por que a análise de cadastro do cliente é tão importante 

Toda concessão envolve risco. Ter um cadastro bem feito e analisá-lo, nesse sentido, é uma forma de identificar esses riscos e, por consequência, conseguir reduzir a inadimplência

Os dados utilizados para formar uma ficha cadastral dizem muito sobre a situação dos clientes, indicando, por exemplo, a capacidade de pagamento de cada um deles. É por isso que não se deve negligenciar a construção desse documento, nem se basear em informações superficiais. 

Tão imprescindível quanto a criação do cadastro é a sua atualização. Afinal, pode haver alteração dos dados passados inicialmente. É preciso atenção em relação a essas mudanças e a veracidade de cada ponto informado. Mas sobre isso explicaremos melhor adiante. 

Quais informações são necessárias para a construção de um bom cadastro 

Veja a seguir algumas informações que não podem faltar em um cadastro: 

  • CPF ou CNPJ da pessoa ou empresa 
  • Razão social 
  • Data da constituição 
  • Endereço completo 
  • Possui filiais? Se sim, em quais cidades e estados elas se localizam? 
  • Identificação dos sócios
  • Endereço de cada sócio 
  • Telefones dos responsáveis de cada unidade 
  • Segmento de atuação 
  • Dados econômicos 
  • Dados de mercado
  • Você também pode incluir dados de DRE, fluxo de caixa, balanço, índices financeiros, etc.

E a manutenção do cadastro, como fazer?

A manutenção nada mais é do que uma atualização de informações. Para isso, você tem de ficar de olho nas mudanças que possam ocorrer com seus consumidores. 

Uma dica, portanto, para otimizar essa etapa do processo é segmentar os clientes da sua carteira. Assim, você tem uma visualização mais ampla de como eles tem se comportado no mercado e das suas movimentações. 

Você pode dividi-los em clientes novos (que possuem até 3 meses) clientes em adaptação (de 3 meses a 1 ano)  e clientes antigos (aqueles com mais de 1 ano). Com os novos e os que estão em adaptação, é recomendado observá-los mais de perto, ou seja, consultá-los com mais frequência (a cada compra, por exemplo).

Já os antigos, dá para ter um pouco mais de flexibilidade e fazer uma consulta a cada mês ou bimestre. 

Em meio a essas avaliações, você consegue perceber e identificar como vai o desempenho do histórico de cada um deles, se há alguma falha ou mudança que possa influenciar também nos dados cadastrais. 

Agora, para a manutenção em si, não importa se o consumidor é novo ou antigo. Ambos precisam estar com tudo atualizado. Desse modo, verifique: 

  • Se houve alteração de endereço 
  • Mudança de telefones 
  • Telefones bloqueados (imagine que você é fornecedor de uma empresa que deixa de te pagar e de repente ela bloqueia o telefone para o qual seria feita a cobrança).
  • CNPJ inativo 
  • Como vai a segmentação de clientes novos, em adaptação e da carteira? Atualize os dados, o tempo de reconsulta e afins.

Viu só como a análise de cadastro tem papel fundamental para a concessão de crédito? Agora basta colocá-la em prática em seu negócio. 

E então, o que achou deste artigo? Para conferir outros como esse, é só ficar de olho no blog da SCC Check e nos seguir nas redes sociais. Até a próxima! 

Posts relacionados

Clientes inativos: criando oportunidades de recuperá-los

É comum que as empresas foquem os seus esforços de vendas na captação de novos clientes. Com isso, os clientes inativos acabam sendo esquecidos sem uma tentativa de recuperação dessa parte da carteira. Ainda há certa mentalidade que aponta que é mais fácil esquecer desses clientes e começar a captar novos. No entanto, recuperar os […]

Destaques

4 min

3 principais desafios das cobradoras e dicas para superá-los

Se a crise econômica impacta negativamente inúmeros segmentos, outros conseguem crescer. É o caso das empresas de cobrança, ou seja, as recuperadoras de crédito, que viram a demanda crescer a partir da crise econômica no Brasil entre 2014 e 2015. Boa parte dessa expansão pode ser explicada pelo maior número de pessoas inadimplentes e com […]

Destaques

5 min

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio