Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Como controlar a inadimplência em tempos de pandemia

Se antes da pandemia o número de inadimplentes já era expressivo, com a chegada dela, então, esse índice só aumentou. A busca incessante das empresas nesse momento é sobre como controlar a inadimplência

Afinal de contas, o atraso ou não pagamento de dívidas dos clientes impacta completamente o funcionamento e a saúde financeira de qualquer negócio. Por isso, no post de hoje, trouxemos algumas dicas básicas — mas que podem ser muito úteis — para te ajudar a enfrentar esse problema. 

Para conferir é só dar continuidade à leitura!

5 dicas de como controlar a inadimplência durante pandemia 

O aumento da inadimplência pode ser explicado como o reflexo da redução da carga horária e salários de muitos brasileiros. Enquanto alguns setores, como e-commerces, fast foods e deliveries de comida em geral, tiveram crescimento considerável, outros precisaram até mesmo se retirar do mercado. 

Portanto, para tentar minimizar o impacto causado pelo coronavírus, listamos algumas dicas para controlar a inadimplência em seu negócio. Veja:

1. Organize a casa, ou melhor, os processos financeiros 

Organização é aspecto chave para lidar com finanças. Principalmente se tratando de pagamento, é essencial que você tenha conhecimento das dívidas de seus clientes para estabelecer um plano de cobrança. Por isso, verifique e separe: 

  • datas de vencimentos 
  • os meios de pagamentos mais utilizados por seus clientes 
  • aqueles que geralmente pagam com antecedência 
  • aqueles que costumam atrasar. 

2. Seja amigável, mas não tenha medo de cobrar 

Muitas empresas sentem dificuldade em cobrar, ainda mais quando a primeira cobrança já aconteceu. Por mais delicada que seja a situação financeira do consumidor, é preciso cobrá-lo em algum momento. Não é justo vender e não receber também, concorda?

Uma cobrança amigável, empática e compreensiva é capaz até mesmo de melhorar o relacionamento entre sua empresa e o cliente. 

3. Cobre, mas seja flexível com o cliente

O cenário não está favorável para ninguém, então, ofereça condições de pagamento flexíveis para o consumidor. 

Aliás, é melhor flexibilizar e receber, do que deixar a pessoa sem opções e sair no prejuízo, não é mesmo? 

Para isso, analise qual a melhor alternativa para cada cliente, de acordo com a capacidade de pagamento de cada um. Por exemplo, alterar a data de vencimento, sugerir um parcelamento, entre outros. 

4. Reconheça os bons pagadores

Uma boa estratégia para manter os bons pagadores motivados e engajados a comprarem mais é valorizá-los e mostrar que sua empresa os reconhece. 

Para esse grupo de clientes, ofereça descontos, parcelamento e condições especiais. Tudo isso, além de incentivá-los às compras, podem estimular o pagamento antecipado, evitando assim a inadimplência. 

5. Cuide do seu fluxo de caixa e faça projeções 

Por fim, para preservar o seu negócio, crie um planejamento a partir do seu fluxo de caixa atual. Faça projeções futuras para entender a real situação e ter uma visão mais ampla das despesas, o que precisa ser reduzido e cortado, o que é imprescindível para o momento e o que pode ficar para segundo plano. 

E então, o que achou deste conteúdo? Para ler outros artigos como esse, nos siga nas redes sociais e acompanhe nosso blog. Até a próxima! 

Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo que responderemos em seguida!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio