Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Como interpretar o score e conceder crédito com segurança!

Liberar e definir um limite de crédito condizente com a capacidade de pagamento de determinado consumidor são ações que requerem uma análise cuidadosa. Para isso, é muito comum a utilização do score. Mas você sabe, de fato, como interpretar o score?

Como acontece em sua empresa? Quais fatores e pontuação você tem considerado para conceder crédito? Como você avalia o o risco de seus clientes através dessa ferramenta?

É sobre essas perguntas que vamos conversar na matéria de hoje. Reunimos pontos importantes para que você possa entender melhor a finalidade do score, como as pontuações são geralmente definidas e principalmente como usá-lo a favor do seu negócio para diminuir o risco de inadimplência.  

Continue a leitura para conferir! 

Como interpretar o score: entenda sua finalidade

O score é um instrumento de análise que pode ser compreendido como uma espécie de currículo financeiro, o qual irá mostrar o histórico como consumidor de seus clientes e o risco que eles podem oferecer.

Isso porque ele verifica os dados cadastrais, a pontualidade de pagamento, os hábitos de compras, se há dívidas ativas, em atraso, se em algum momento a pessoa já esteve com o nome sujo, as empresas com as quais ela se relaciona, as contas pagas em dia, entre outros.

Esse histórico é formado a partir de uma mistura de informações que são reunidas em uma base de dados. 

Trata-se, portanto, de uma análise de risco, que conta com uma pontuação de 0 a 1000 para indicar quais as chances de tal consumidor não honrar com suas obrigações financeiras nos próximos meses, determinando-o com um perfil de bom ou mau pagador. 

Compreendendo a pontuação do score de maneira simples

Para entender o risco em conceder crédito a alguma pessoa física ou jurídica, é muito comum nos deparamos com a categorização abaixo:

  • De 0 300: quando o score do consumidor não ultrapassa os 300 pontos, é recomendado ficar atento. Uma pontuação muito baixa normalmente considera o perfil consultado de alto risco. 
  • De 300 a 700: aqui o risco de inadimplência fica em um nível mediano. Vale fazer uma análise de crédito mais apurada para descobrir o que tem impedido o aumento dessa pontuação. 
  • De 700 a 1000: quando o cliente apresenta um score acima de 700 pontos, seu risco de inadimplência é tido como baixo. Esse é o grupo que costuma gerar melhores negócios.

Embora esse seja o caminho seguido pela maioria das empresas, não existe uma regra. Além disso, não podemos nos esquecer de que o Cadastro Positivo influencia a pontuação e deve ser levado em conta, afinal, ele permite uma visão mais completa sobre o comportamento financeiro de um cliente. 

Vale lembrar também que o score pode variar. Quer dizer que é possível que em uma consulta, na empresa x, ele esteja acima de 700 e na consulta da empresa y, abaixo disso.

Essa variação se dá pela quantidade de informações avaliadas em cada empresa. Algumas são mais criteriosas, outras não. 

É por isso que é preciso ter atenção. Outra situação habitual, são clientes que possuem alto potencial de compra e apresentam um risco alto, com um score baixo, ou o contrário. 

3 principais fatores avaliados para calcular o Score

Apesar dos pontos, a decisão de liberar crédito é inteiramente do credor. Dessa forma, são analisados de modo particular os seguintes fatores:

Dados pessoais e/ou cadastrais

Essas informações geralmente envolvem CPF, RG, endereço, documentações comprobatórias, balanço, dados da receita federal, etc.

Dados de mercado

Os dados de mercado vão mostrar com quais empresas o seu cliente mais se relaciona, como ele paga suas contas e afins.

Informações negativas e positivas

Qualquer registro de dívida em atraso, não paga, protesto ou negativação, cheques sem fundo, vão interferir na pontuação final. 

Todo tipo de irregularidade tende a causar um pouco de desconfiança por parte das empresas. Contudo, as informações positivas do consumidor também possuem um peso e precisam ser avaliadas. Dessa forma, cabe observar atenciosamente cada dado apresentado no documento que você consultar.

E então, pronto para fazer uma análise mais precisa sobre as pessoas que compram em seu negócio? 

Para reforçar essas avaliações, conte com o auxílio das consultas de crédito. Além do score, você tem acesso a muitos outros dados essenciais que te ajudarão a decidir o melhor limite de crédito a ser concedido para cada cliente. 

E se quiser conferir outras postagens como essa, é só acompanhar nosso blog e nos seguir nas redes sociais, toda semana temos uma publicação nova para você. Até a próxima!

Posts relacionados

Como interpretar o score e conceder crédito com segurança!

Conceder e definir um limite de crédito coerente com a capacidade de pagamento de determinado cliente são ações que requerem uma análise cuidadosa. Para isso, é muito comum a utilização do score. Na nova postagem do blog da SCC Check, você vai conferir como interpretar o score em x passos

Análise de Crédito

3 min

Consulta à Serasa Detalhada [Dica de Adicional]

Se você trabalha com vendas a prazo, já deve ter se dado conta do avanço da inadimplência entre os consumidores brasileiros. Segundo dados da Serasa Experian, em março de 2019 o país atingiu a marca de 63 milhões de pessoas endividadas. Diante desse cenário de alto endividamento, certamente sua empresa não é a única que vem passando […]

Análise de Crédito

2 min

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feito por Nerau Studio